HTML5, o que é? Porque usar?

HTML5 (Hypertext Markup Language, versão 5) é uma linguagem de marcação para a World Wide Web e é uma tecnologia chave da Internet, originalmente proposto por Opera Software.[1] É a quinta versão da linguagem HTML. Esta nova versão traz consigo importantes mudanças quanto ao papel do HTML no mundo da Web, através de novas funcionalidades como semântica e acessibilidade. Possibilita o uso de novos recursos antes possíveis apenas com a aplicação de outras tecnologias. Sua essência tem sido melhorar a linguagem com o suporte para as mais recentes multimídias, enquanto a mantém facilmente legível por seres humanos e consistentemente compreendida por computadores e outros dispositivos (navegadores, parsers etc). O HTML5 será o novo padrão para HTML, XHTML, e HTML DOM. Atualmente, está em fase de esboço, porém diversos navegadores já implementam algumas de suas funcionalidades.

Após seus predecessores imediatos HTML 4.01 e XHTML 1.1, HTML5 é uma resposta à observação de que o HTML e o XHTML, de uso comum na World Wide Web, é uma mistura de características introduzidas por várias especificações, juntamente com aquelas introduzidas por software, tais como os navegadores, aqueles estabelecidos pela prática comum, e os muitos erros de sintaxe em documentos existentes na web. É, também, uma tentativa de definir uma única linguagem simples de marcação que possa ser escrita em HTML ou em sintaxe XHTML. Isso inclui modelos de processamento detalhados para incentivar implementações mais interoperáveis; isso estende, melhora e racionaliza a marcação disponível para documentos, e introduz marcações e interfaces de programação de aplicações (APIs) para aplicações web complexas. Pelas mesmas razões, HTML5 também é um candidato em potencial aplicações multi-plataforma móveis. Muitos recursos do HTML5 tem sido construídos com a consideração de ser capaz de executar em dispositivos de baixa potência como smartphones e tablets.[2]

Em particular, HTML5 adiciona várias novas funções sintáticas. Elas incluem as tags de <video><audio><header> e elementos <canvas>, assim como a integração de conteúdos SVG que substituem o uso de tags<object> genéricas. Estas funções são projetadas para tornar mais fácil a inclusão e a manipulação de conteúdo gráfico e multimídia na web sem ter de recorrer a plugins proprietários e APIs. Outros novos elementos, como <section><article><header> e <nav>, são projetados para enriquecer o conteúdo semântico dos documentos. Novos atributos têm sido introduzidos com o mesmo propósito, enquanto alguns elementos e atributos têm sido removidos. Alguns elementos, como <a><cite> e <menu> têm sido mudados, redefinidos ou padronizados. As APIs e os modelos de objetos de documentos (DOM) não são mais pensamentos retrógrados, mas são partes fundamentais da especificação do HTML5.[2] HTML5 também define com algum detalhe o processamento necessário para que erros de sintaxe de documentos inválidos sejam tratados uniformemente por todos os browsers e outros agentes de usuários em conformidade com o HTML5.[3]

Fonte: Wikipedia. 

 

A utilização de HTML5 é super indicada para sites estáticos ou a parte institucional de sua empresa porque esses tipos de conteúdos não mudam, ou sejam, usar algo leve, que pode ser facilmente carregado em qualquer dispositivo - sem "kgs" de javascript, faz seu site ser muito mais rápido.

Vejamos os exemplos do Vix, são sites engessados e fáceis de fazer. Mas utilizam kilos de javascript. Para sua empresa de hospedagem sair na frente, treine e aprenda HTML5, são inúmeras vantagens.

Ganho de Marca:
- Quando sua empresa desenha um site no Photoshop, Muse ou outra ferramenta, ela vende ao cliente um produto Exclusivo, algo único, que - sendo o criador (um designer) criativo, o ganho em performance é grande (produção rápida de sites). Assim, utilizando o conhecimento em HTML5, você cria e hospeda sites em seu servidor, rentabilizando com a hospedagem.

 

Tem dúvidas? Chame algum especialista. 

  • 0 Usuários acharam útil
Esta resposta lhe foi útil?

Artigos Relacionados

FTP, o que é e como usar

O que é e como funciona o FTP? Protocolo de Transferência de Arquivos (do inglês: File...